quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Tropeços

 
Em seu silêncio eu me descobri
Carente do seu néctar sou seu colibri
Você é a flor que me alimenta
E o medo da solidão que me atormenta

Sou o vilão que quer a princesa
O príncipe trancado em sua fortaleza
Sou a duvida desta nossa paixão
E a certeza que o amor pulsa em meu coração

Mas nestes dias que você fica distante
Eu uso a saudade como triste amante
E só assim eu tenho a inspiração
Para escrever poesia sobre as dores de nossa relação...
 
Saulo Prado

terça-feira, 19 de novembro de 2013

Luta de Dantes


 
Algo aqui dentro é inquieto
Existe uma curva no que deveria ser reto
Sou combustão que apaga o fogo
O campeão que não joga o jogo


O que eu quero para mim é uma incógnita
E eu não sou feliz com esta satisfação hipócrita
Eu sei que deve existir algo a mais
Por isso não me permito ficar estagnado no cais


E enquanto a vida me permitir lutar
Irei de peito aberto aguentar o meu sangrar
Porque eu não vim a este mundo para desistir
E é por isso sigo o caminho chamado persistir... 



segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Em frente...





Mais uma vez eu volto a escrever
Depois de algum tempo sem ao papel nada dizer
Escrevo  detalhes  de  minha  vida
Que assim como a sua é de chegadas e partidas

Entre sorrisos e lágrimas que aqui não escrevi
Tem  tudo  de  novo  do  que  nada  aprendi
Sou o mais puro mistério das minhas confusões
A razão que entrega o ponto aos erros das paixões

E neste meu velho caminho de mero aprendiz
Continuo caminhado e apostando na sorte de ser feliz
E  eu  sei  que  existe  um  preço  alto  a  se  pagar
Mas atire a primeira pedra quem não  sabe o que é pecar...


sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Você pra mim é pra sempre...



Assim desperto pelo barulho da chuva
Desviei do medo mudando de conduta
Às vezes é necessário reconhecer o erro
E meu excesso de zelo é meu maior defeito

Abraçados em quanto à chuva molha o chão
Eu e você juntos em nossa estranha conexão
Percebo  que  o amor  voltou em seus braços
E com a paz e a  felicidade  eu relatei os laços

Sei  que  a  insegurança  é  hoje o que me destrói
Mas uma grande decepção o meu peito ainda corroí
E mesmo que tenha que conviver com o medo de te perder
Eu  decidi  que  em  seus  braços  um  dia  eu  quero  morrer...
 

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Vida Real


Um beijo inocente
E o amor completando a gente
Sensibilidade de um novo casal
O namoro trás magia para vida real

Sacio minha sede no seu doce beijo

E em seus braços aproveito o ensejo
No céu a lua ilumina esta paixão
O som a beira do lago toca a nossa canção

E assim sem se preocupar com o amanhã
No meu colo você faz do meu peito o seu divã
E eu me entrego sorrateiramente a você
Sabendo que esta noite ao seu lado,
será impossível de esquecer...
 

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Cabeça erguida


Há tanto tempo sem escrever
Na vida real novamente começo a me perder
Caminho por uma estrada que já caminhei
Outra vez sonhando um sonho que já sonhei

Eu trago comigo a vontade de acreditar
E desta vez eu espero não desanimar
Já que lutar contra as causas perdidas é a minha lei


Irei honrar o pacto que com meu coração selei

E amanhã quando o futuro me revelar o presente
Só terei a certeza que em minha vida não fui ausente
Porque eu pulei do precipício que precisava pular
Só para me entregar de novo; a mulher que eu quero amar...
 

sexta-feira, 5 de julho de 2013

Duvidas

 
Não existem sentidos em meus sentimentos
Eles parecem que foram triturados por moinhos de ventos
Eu sei que neste momento eu devo me sentir feliz
Mas ainda sinto a sede de um bem que se quis

A vida parece ser, e é muito complicada
Existem varias curvas nesta mesma longa estrada
Quando estou com ela; eu me sinto completo
Mas na distância ainda sou, este ser inquieto

Eu não sei o que ainda falta para este meu coração
Até parece que ele se viciou na maldita solidão
Ela é a mulher que um dia sonhei para minha vida
E eu sou o mesmo cara que busca a felicidade em um copo de bebida... 


Saulo Prado

sábado, 29 de junho de 2013

Livres


Talvez seja incondicional
Este seu amor racional
Eu não sei entender esta tua tática
Sentimentos não são problemas de matemática

Você diz que eu vivo no mundo da lua
Mas quando me ama comigo flutua
Eu não quero viver esta sua rotina
 

Onde o sol se esconde atrás da cortina

Deixe as coisas acontecerem
A nossa historia pode ir além
Mas nunca queira me transformar
Eu preciso ser eu; para te amar...
 

terça-feira, 11 de junho de 2013

"Sem migalhas"


Como se não fosse permito amar
Meu coração por ti; continua a sangrar
Eu fui vítima de uma grande ilusão
Acreditei que era para sempre; e foi só solidão

Mas é assim o caminho de quem acredita no amor
Ele planta a esperança, para depois colher a dor
Mais não pense que eu irei desistir de semear
Eu acredito que encontrarei uma mulher digna de amar

E ai; um dia, em que nos encontramos pelas ruas da cidade
Você se decepcionará; ao ver no brilho dos meus olhos a felicidade
E eu juro; que isto não será a minha doce vingança
Será apenas um homem; que aprendeu que não se vive só de lembrança...

 

quarta-feira, 5 de junho de 2013

O que me basta?



Às vezes me sinto sozinho
Como se não pertencesse a rosa o espinho
Deitado em seu colo me sinto um menino
E ouço calado o pulsar do seu coração peregrino

Às vezes seus beijos não me são suficientes
Para preencher este meu coração imprudente
Ai eu tento me completar na poesia
 

Fazendo de você a fada de minha fantasia

Às vezes eu choro por saudade de outro alguém
Mas isso não quer dizer que você não é o meu bem
É que o amor tem os seus conflitos e confusões
E eu; varias vezes já me perdi por outros corações....


 

quinta-feira, 23 de maio de 2013

“Vivo vivendo”


Destino; vago por ele como um peregrino
Com a fé que brilha nos olhos de um menino
Vou sem pressa; buscando por uma direção
Que seja comum ao que tenho em meu coração

E assim; como uma pluma solta ao vento
Navego pela brisa suave dos tempos
Acreditando no singelo poder da humildade
Eu vou; tentando conquistar a felicidade

Mas eu sei; que a maior batalha esta aqui dentro
Nesta luta voraz entre eu e os meus sentimentos
E é por isso que nunca desisto de lutar
Pois só vence a guerra àquele que se atreve a vida amar...

 

Mutante



Não quero seguir pelo caminho seguro
O sorriso é mais gostos depois do apuro
Eu continuo aqui aprendendo a ser louco
Enquanto você se esforça para fazer como os outros

Na vida eu não quero ser só o herói
O excesso de bondade às vezes também destrói
Por isto antes de querer me julgar
Caminhe o seu caminho, e veja onde você vai chegar

Eu acredito muito no sensato poder da liberdade
E sei que às vezes é necessário o veneno da responsabilidade
E é por isso que eu sigo assim; às vezes me destruindo
Para depois juntar os cacos, e mais uma vez; caminhar me reconstruindo...

 

O ciúme


Se existe o silêncio que posso te dar
Para que irei explicar algo que você não vai acreditar
Eu prefiro me calar a estes seus ciúmes
Do que enfrentar esta sua faca de dois gumes

Já estou cansado de suas paranoias
Pode ficar ai curtindo esta sua triste noia
Eu não vou mais entrar neste seu jogo
O amor quando queima arde mais que o fogo

E mesmo que você queira continuar vivendo assim
Não conte comigo; pois pra mim é hora do fim
Ninguém merece viver com esta sua depressão
Amando uma mulher que só acredita na ilusão...
 

domingo, 19 de maio de 2013

Casal

 No silêncio do seu amor
Eu beijo na boca desta dor
Uma solidão que se vive a dois
A felicidade deixada para depois

Seus olhos já não brilham mais
E eu continuo te esperando no cais
Neste cais chamado saudade
De um tempo em que existia cumplicidade

A vida nos ensina mais uma lição
Não se pode deixar de cultiva a paixão
O amor precisa sempre ser regado
Ele não se eterniza só porque somos casados... 
Saulo Prado

quinta-feira, 16 de maio de 2013

Outro caminho


Seguir em frente sem olhar para trás
A vida às vezes exige da gente algo mais
É chegada a hora de dar um novo passo
E deixa de lado todos os velhos laços

Por muito tempo eu sofri por amor
E tive até prazer em cultivar esta dor
Mas chegou a hora de mudar o roteiro
Eu vou deixar de na minha vida ser forasteiro

Irei tomar de volta as rédeas do meu coração
E me entregar sem medo a esta nova paixão
E se um dia por alguém eu voltar a chorar
Eu juro; não mais deixarei o meu peito sangrar...

 

“Rosa e espinho”

Eu tenho que fazer a minha parte
Já que a solidão é a minha obra de arte
Eu vou voltar a escrever sozinho
E aceitar que a rosa faz parte do espinho

Eu nunca cansei de chora por você
Até porque não sei conjugar o verbo esquecer
Este amor entrou aqui dentro e nunca saiu
Pena que em você ele nunca existiu

Mas tudo bem eu aceito viver assim
Contestando em meus versos o motivo do fim
E se hoje em outros braços você vive a paixão
É porque um dia você fez sangrar o meu pobre coração...

 

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Encontramo-nos em nosso desencontro


Nesta nossa dissonância
O amor e o desejo entram em consonância
E assim estamos nos descobrindo
E com calma uma nova paixão construindo

Tudo começou como não se devia começar
E o amor mais uma vez começou a se esboçar
Este seu jeito todo estranho de ser
Dominou minha vontade; e passou a ser o meu querer

Eu não busco por nenhuma uma explicação
E aceito calado ser resgatado desta solidão
Prometo-te apenas; que será eterno enquanto durar
Esta nossa nova e louca conjugação do verbo amar...
 

sábado, 4 de maio de 2013

“Te desejo, mais não te quero”

Destilo no olhar minha maldade
Sou cruel por não aceitar a falsidade
Quero da sua boca somente o desejo
É atração; e eu aproveito o ensejo

Não pense que irei te iludir
Namorar você seria apenas mentir
Eu prefiro te ferir com a verdade
Do que ficar contigo por piedade

Você é uma mulher muito especial
Mas o meu desejo por você é apenas carnal
Vamos ficar e deixar o tempo acontecer
Quem sabe amanhã, este amor não possa florescer...

 
Saulo Prado

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Grão-vizir

Ao seu inteiro dispor
Destilo com a boca em seu corpo o seu sabor
Mergulho nas salivas de seus beijos
Seu corpo suplica o meu por inteiro

Desejo, libido e paixão
É o que compõe este nosso teatro de atração
O amor não existe entre nós
 

Somente o fogo do desejo desata os nossos nós

E assim vamos fazendo do sexo a nossa união
Após o prazer o orgasmo apaga a ilusão
E novamente a rotina volta a dominar
A vida de um casal que necessita da cama para se amar...



terça-feira, 23 de abril de 2013

“Coração livre”


Você procura respostas que não sei te dar
Me deseja mais tem medo de me amar
Eu não quero e não vou te prometer nada
Eu não sei o que tem depois da curva da estrada

Este é o meu jeito confuso de ser
E não adianta você querer tentar me entender
Eu sou como um precipício; você tem que se jogar
Acreditando que antes da queda você irar voar

Para mim não existe felicidade em prisão
Por isso eu deixarei  livre  o seu coração
E  se  você  um dia  me  aceitar como sou
Será porque meu coração bandido te conquistou...

segunda-feira, 22 de abril de 2013

“O Vilão”



Calado eu grito com meus versos
Sentimentos deste meu mundo complexo
Sou um amontoado de erros
Os fins que não justificaram os meios

E assim eu brinco de fábula feliz
Maquiando a minha sórdida cicatriz
Mas nem tudo em mim esta perdido
Existe amor neste coração bandido

Sou o réu que suplica o teu perdão
O sentenciado que se arrependeu de coração
Eu sou aquele homem que te envenenou com a ilusão
E que hoje cumpre a pena; acorrentado com a solidão...

quarta-feira, 17 de abril de 2013

"Coração insano"



Uma franqueza que destrói
Nesta verdade que corrói
Eu uso toda a minha pretensão
Para atingir o seu promiscuo coração

Mas sou eu a vitima desta maldade
Dançando tango com a minha insanidade
Eu que um dia me juguei sedutor
 

Hoje sei que de fato sou é um péssimo ator

Mas tudo bem eu assumo a minha culpa
Só que não vou mudar de conduta
Porque é no veneno do meu mel
Que eu te tiro do inferno para te levar ao céu...

 

quarta-feira, 10 de abril de 2013

“Tímido”


Eu não sei como conquistar alguém
Por isso da solidão sou refém
Eu não sei o que dizer naquela hora
Em que o amor no peito aflora

Eu não sei o que uma mulher quer ouvir
Os meus olhos não sabem mentir
Por isso eu fico sem jeito na frente delas
 

E me perco em meus excessos de cautelas

Eu juro; eu não sei o que dizer
Por isso acho mais fácil meus versos escrever
Na esperança de que uma mulher se apaixone
Por este homem que a vontade de amar consome...


 

"A primeira vista"

Sinto você sem você saber
Uma atração difícil de entender
Foi assim a primeira vista
E seus olhos me ensinou o poder da conquista

Agora eu vivo este amor platônico
De longe eu te amo e de perto eu me escondo
Não sei se devo revelar meus sentimentos
Por isso você só vive em meus pensamentos

Me sinto uma criança descobrindo o amor
Foi o seu charme que tudo em mim despertou
Quando eu te vejo em algum lugar
Do meu peito meu coração parece que vai pular...


 

sábado, 6 de abril de 2013

"Novamente feliz"


Em seu silêncio eu escuto o meu coração
Ele bate descompassado no ritmo da emoção
Eu sinto por ti um desejo especial
O amor quando nasce acaba com qualquer temporal

Faz muito tempo que eu não me sinto assim
Eu quero começar acreditando que nunca vai ter fim
E que seja eterno o tempo em que durar
Por que a felicidade verdadeira nunca há de se acabar

E enquanto houver sol eu irei amar você
Você é a mulher que fez minha vida reacender
E quando à lua aparecer ofuscando o sol lá no céu
Será porque estaremos vivendo a nossa eterna lua de mel...
 

sexta-feira, 5 de abril de 2013

Você quer?


Você se foi assim
Sem dizer se era o começo ou o fim
E eu fiquei aqui pensado em você
Lembrando-se daqueles beijos impossíveis de esquecer

Mais tudo bem! Eu saberei te esperar
Esperarei ansioso pela hora de te amar
De mãos dadas quero andar contigo pelo parque
Assistir a sessão Coruja, e fazer contigo arte

E assim juntos iremos semear o amor
Um novo casal. Brotando como se fosse uma flor
Sim!!! Isto é um pedido de namoro
Escrevi estes versos imaginando estar olhando dentro dos seus olhos.....





quarta-feira, 3 de abril de 2013

Tempo ao tempo


Sigo destilando meus versos
Deste meu mundo complexo
Rimando o fogo da paixão
Com a frieza sórdida da solidão

E é assim que eu sigo minha vida
Comemorando as chegadas e chorando as partidas
Mais sigo este meu caminho feliz
Com a minha velha filosofia de aprendiz

Aprendendo com tudo o que deu errado
Eu vou reconstruindo o destino; e o seu traçado
E assim; estou em busca de uma companhia
Uma mulher para dividir as minhas loucas fantasias....

 

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Me leve com você...

Create your own banner at mybannermaker.com!
Copy this code to your website to display this banner!

ME ENCONTRE TAMBÉM NO TWITTER! Basta um clik