quinta-feira, 16 de maio de 2013

“Rosa e espinho”

Eu tenho que fazer a minha parte
Já que a solidão é a minha obra de arte
Eu vou voltar a escrever sozinho
E aceitar que a rosa faz parte do espinho

Eu nunca cansei de chora por você
Até porque não sei conjugar o verbo esquecer
Este amor entrou aqui dentro e nunca saiu
Pena que em você ele nunca existiu

Mas tudo bem eu aceito viver assim
Contestando em meus versos o motivo do fim
E se hoje em outros braços você vive a paixão
É porque um dia você fez sangrar o meu pobre coração...

 

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Me leve com você...

Create your own banner at mybannermaker.com!
Copy this code to your website to display this banner!

ME ENCONTRE TAMBÉM NO TWITTER! Basta um clik