sábado, 20 de agosto de 2011

Fogo de palha


Falo calado quando te vejo
Os olhos revelam este meu desejo
Sou submisso a esta atração
O sexo comanda a nossa relação

Eu sei que isso não é o que importa
Mas eu não vou ser com você hipócrita
Fingi que o que existe entre nos é amor
É querer mascarar esta nossa imensa dor

Também não quero ouvir suas juras
Se depois da cama elas não são puras
Nossos olhos se esfriam depois do orgasmo
E nossa vida volta a ser este triste marasmo...
Saulo Prado

3 comentários:

Pedra do Sertão disse...

Coisas das relações contemporâneas que o poeta já percebe (ou sente)

Sandra Botelho disse...

Quando o desejo é regado a amor,O sexo se torna intensidade, o amor pluralidade e a vida a dois felicidade.
Bjos achocolatados e lindo domingo ao lado da amada.

silvioafonso disse...

.


Por mais redonda que queiramos
que a vida seja, sempre trope-
çaremos em uma de suas quinas.

Estou seguindo você e me en-
cantaria se você, também me
seguisse.

silvioafonso






.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Me leve com você...

Create your own banner at mybannermaker.com!
Copy this code to your website to display this banner!

ME ENCONTRE TAMBÉM NO TWITTER! Basta um clik