segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Indigno


Já usei mais de mil palavras
No vinho de minha lavra
Sou um agricultor dos versos
Pois o poeta servir-se dos restos

E assim sigo este meu destino
Dos sentimentos eu sou um peregrino
Escrevendo o que vem do meu coração
Eu vago pelo ódio e pela paixão

Nem tudo que escrevo é poesia
A vida às vezes não é só fantasia
Por isso também brinco de realidade
Neste parque de diversão; chamado sociedade...


 

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Me leve com você...

Create your own banner at mybannermaker.com!
Copy this code to your website to display this banner!

ME ENCONTRE TAMBÉM NO TWITTER! Basta um clik