domingo, 1 de julho de 2012

Aqui distante


Sua voz tão distante sussurra em meus ouvidos
E a saudade me guia neste labirinto de perigos
Sozinho eu componho esta minha louca paixão
Envenenado pelo desejo e a companhia da solidão


Tão distante a sua presença me incomoda
Sinto você como a minha única namorada
Como posso ser tão submisso a sua indiferença
Fui novamente domado pela sua falsa carência


Não sei até quando; não serei dono de mim
Você é meu começo, o meio, e o meu fim
E é assim que eu vou vivendo estes meus dias
Construindo-te em cada detalhe, de minhas fantasias...


Saulo Prado

2 comentários:

Anônimo disse...

Canção da paixão. Muito bonito, Saulo! Beijos.

LORENA LEITTE disse...

um lindo amor e sei que as fantasias serão maravihlsas!
adorei
abraços

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails