terça-feira, 8 de novembro de 2011

Saulo Prado o meu pai

Pai; eu carrego comigo o seu nome
E sem você a felicidade se esconde
Dói muito esta saudade...
Pai; eu me lembro de nossas conversas
Seu sorriso pra mim era festa
Você me mostrava o caminho
E suas palavras eram como carinho...
Pai; você que escolheu parti
Arrancou a vida de ti
Deixando-nos em um choro profundo
E as angustias triste do mundo...
Pai; perdoou-te por sua escolha
A arvore fica o vento leva e as folha
Trago comigo as lições
Junto das lágrimas e minhas emoções
Pai; você era o pai de todo mundo
Seu amor era algo profundo
E para mim não importa a distância
Seus olhos mesmo fechados; ainda me é esperança...

Saulo Prado

3 comentários:

D. disse...

Olá, gostei muito das suas palavras. Identifiquei-me com muitas delas :)

Anônimo disse...

Belo poema!

lucas repetto disse...

Silêncio!

É o que há para eu comentar.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails