domingo, 16 de outubro de 2011

Amores que causam dor

É tão fácil deletar o que escrevi
Só não é fácil deletar você de dentro de mim
Fico aqui escrevendo meus sentimentos
Enquanto você baila em meus pensamentos

Sou um rascunho do seu passado
Um pedaço deste seu grande diário
Enquanto você vive novas emoções
Eu ouço as nossas velhas canções

E assim vivo minha batalha pessoal
Suportando  a saudade e escrevendo um recital
Onde  só  os  tristes  estarão  presentes
Declamando a dores de amores doentes... 

Saulo Prado

6 comentários:

Natasha Dias disse...

Belo... e vivemos essa batalha pessoal....Suportando a saudade e escrevendo...

1manview disse...

Há assim muitas maneiras o amor pode machucar, mas quando você encontrá-lo, lembre-se de ter o tempo para rejoce nele ...

Maravilhoso escrever ...

Angels disse...

Na hora de deixar quem já amámos, vale a pena assumir a despedida, encará-la de peito aberto. Olhar nos olhos do outro e dizer-lhe tudo o que a disciplina do dia-a-dia nos impediu de contar. Abraça-lo com mais força. Não importa fazer contas, apurar responsabilidades, determinar culpas, interessa mais não deixar dúvidas no coração de quem nos continua a querer.

um anjo

Sandra Botelho disse...

Lindo! Bjos achocolatados

Os Devaneios de Quimera |g* disse...

Hummmmmmmmmmmmm!

Que maravilha de post!
Que maravilha de combinações em palavras, que tão 'sublimemente', conseguem detalhar essa dor da saudade!

Muito bom!

Aníssima Duarte* disse...

Mais uma doente se oferece para participar deste recital! E viva os que persistem, os heróis da resistência romântica neste pós- modernismo desumanizado.
Lindos e saudosos versos, me senti dentro deles, como co- participante de toda essa agonia.

Abraço.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Me leve com você...

Create your own banner at mybannermaker.com!
Copy this code to your website to display this banner!

ME ENCONTRE TAMBÉM NO TWITTER! Basta um clik