sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Relatos da Solidão


Sem motivos eu  sigo esta minha triste vida
Fazendo de cada novo beijo uma despedida
Eu aprendi  a  gostar  desta  sórdida  solidão
E eu não consigo ocupar  este  meu coração

Por mais que eu  queira  encontrar  alguém
É  sozinho  que  eu consigo me  sentir  bem
Não  sei  se   é por causa  de uma decepção
Mas  continua  fechado  este  meu  coração

Às  vezes  à  noite me sinto muito  sozinho
Mas  depois  do amor quero voar do ninho
Deve  ser  assim  o  coração de um  alguém
Que  não  soube aceitar a perda de seu bem...

Saulo Prado

2 comentários:

Sandra Botelho disse...

As vezes mascaramos um amor impossivel com o amor que temos, o amor que a vida nos oferece.
mas este nem sempre é o amor que queremos , que sonhamos.
So nos resta aceitar, colar no rosto um sorriso, e seguir...Esperando que quem sabe um dia, a vida se lembre da gente, e nos traga o amor que queremos de presente.
saudades poeta.
Muitas saudades.
Bjos achocoaltados

Folhetim Cultural disse...

Parabéns pelo blog e pelos textos... Tenho um blog chamado Folhetim Cultural gostaria que visita-se este é o endereço: informativofolhetimcultural.blogspot.com
Vamos trocar conhecimentos...
Ass: Magno Oliveira
Folhetim Cultural

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Me leve com você...

Create your own banner at mybannermaker.com!
Copy this code to your website to display this banner!

ME ENCONTRE TAMBÉM NO TWITTER! Basta um clik