terça-feira, 22 de maio de 2012

Pedaços de mim

Eu sou o seu lado avesso
O fim antes do começo
A voz muda do coração
A primeira nota de uma canção

Eu sou um abismo de esperança

O espirro de uma criança
A poesia que não é bela
O amor entre ela e a fera


Eu sou o desvio de conduta
A fruta podre depois de madura
O soneto de uma grande ilusão
A letra escrita com a fome da paixão...


Saulo Prado

3 comentários:

Aline Valéria Ono disse...

Muito bom!!!!

Fabricante de Sonhos disse...

Aqueles que vivem à margem da sociedade, marginal? Não.
Pessoa. Fuga do afeto. Descuido.
Tá lindo o texto, meu poeta!

É sempre muito bom passar por aqui!

Um beijo Grande!
Milla Borges

Denise disse...

Este é o lado sombra de cada um de nós, aquele q não queremos assumir, mas q insiste em estar presente em nós. Muita paz!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails