segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Lagrimas


Em meus olhos lagrimejados
Esconde-se a dor de um homem apaixonado
Que vaga pela noite de mãos dadas com a solidão
Juntado os cacos que ainda restam do meu coração

Estes   meus   olhos  que  hoje  são só  tristeza
Um dia foram enfeitiçados pela dona da beleza
Uma   linda   mulher  que  se  apossou  de  mim
E depois sem se importar  decretou  o  meu  fim

Ela se foi levando contigo o brilho de meus olhos
Deixando a saudade entrar por todos os meus poros
Me transformado em alguém que vive só de lembranças
De um tempo em que ela alimentou; minha vida de esperanças...

Saulo Prado

4 comentários:

Valquíria Oliveira Calado disse...

Meu amigo,,,,, quando te leio fico pensando, como tens um coração sensível, eu acho lindo tua escrita, parabéns, abraços amigo.

Felicidades em 2011.

Female disse...

Se quiser seco tuas lagrimas...Deixo beijos e tulipas!

Jorge Manuel Brasil Mesquita disse...

Nem sempre o amor é o fruto sua beleza, mas escancara a porta da sua grandeza quando desperta de novo. É um ciclo de prazer.
Jorge Manuel Brasil Mesquita
Lisboa, 11/01/2011

Maria Amelia disse...

E difícil , ler te pois cada poema seu balança meu coração as vezes não entendo porque você está sempre escrevendo sobre o amor, quando é que vai escrever uma poesia falando de um amor feliz, um dia quero ler te más quero uma poesia bem alegre, traga seu sorriso de volta e esqueça a dor, num vale a pena, bjos meus.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Me leve com você...

Create your own banner at mybannermaker.com!
Copy this code to your website to display this banner!

ME ENCONTRE TAMBÉM NO TWITTER! Basta um clik