sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Cervantes



Entre tantas palavras que eu me perdi
Descobri  que  meu  lugar  não  é  aqui
Onde o autor se confunde com a  ficção
E também os amores e feridas do coração

Entre   tantos   versos   e rimas   perdidas
Alguns  detalhes   difusos da  minha  vida
Que  atiça  a curiosidade   do  nobre   leitor
Onde se encontra o ator e se perde  o escritor

E assim vivo fugindo para este mundo de fantasias
Onde sou eu que crio e destruo as  minhas agonias
E como se eu fosse Dom Quixote ou o Sancho Pança 
Cavaleiro  andante  eu  vivo  em  busca  de  esperança....

Saulo Prado


2 comentários:

Jeania Lima disse...

Gostei muito do poema! Parabéns!

www.jeanialima.blogspot.com

:)

Celamar Maione disse...

Todos vivemos em busca de um sentido...

Adorei o livro.

beijos

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Me leve com você...

Create your own banner at mybannermaker.com!
Copy this code to your website to display this banner!

ME ENCONTRE TAMBÉM NO TWITTER! Basta um clik