quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Não se iluda


Toda esta sua indiferença
Faz parte de minha carência
Eu que te suplico amor
Faço a seu ego um grande favor

Você gosta de conquistar
E eu gosto da arte de amar
E como a água mata a sede
Eu estou saciando a sua rede

Mas esta minha ânsia de você
Não faz com que eu deixe de perceber
Que estou fazendo papel de bobo
Mas aproveite que isso vai durar pouco

Logo eu não vou mais querer esta paixão
E irei em busca de uma nova ilusão
O poeta vive em busca de novos temas
E por enquanto você é só mais um de meus poemas...


Saulo Prado

5 comentários:

Maria Amelia disse...

que linda essa poesia meu querido poeta,tão suave e a paisagem linda,parabéns escreva sempre poesias eu adoro as suas ,bjos.

Sandra Botelho disse...

Logo eu não vou mais querer esta paixão
E irei em busca de uma nova ilusão
O poeta vive em busca de novos temas
E por enquanto você é só mais um de meus poemas...

Realmente o poeta vive sempre em busca de novos temas....
E ele talvez é que seja feliz...Apegar-se a um só amor , as vezes não vale a pena.
Lindo teu poema meu querido, tenha dias de muitas paixões!

Bjos achocolatados

Thayanne Freitas disse...

Nossa!! Fiquei encantada com sua poesia...ainda mais pq passo justamente por um momento assim.

"Logo eu não vou mais querer esta paixão
E irei em busca de uma nova ilusão
O poeta vive em busca de novos temas
E por enquanto você é só mais um de meus poemas..."

Lindo demais!!

:D

kirah disse...

uau, e quem nunca passou por situações dessas? perfeito, exato, sublime...

Luciano Braz disse...

Ilusões fazem parte da fantasia que é o viver.

Abraços amigo Saulo.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Me leve com você...

Create your own banner at mybannermaker.com!
Copy this code to your website to display this banner!

ME ENCONTRE TAMBÉM NO TWITTER! Basta um clik