segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Girassol


Detesto meu jeito de calar
Quando me perco em seu olhar
Sem você eu sou uma sombra sem o sol
E com você eu sou só o seu girassol

Eu vivo em nome desta paixão
Que esta guardada em meu coração
Um doce e sórdido amor de criança
Que foi alimentado por minha esperança

Esperança de que um dia eu tenha coragem
De te dizer que quero algo mais que amizade
Mas já se passaram quase vinte e cinco anos
E eu continuo em meu silêncio te amando

Eu já me aventurei em muitos outros abraços
Mas sem você eu nunca me acho
Talvez um dia quando eu morrer
Tudo isto que eu não conseguir te dizer

Em minha lápide estará escrito
Um poema destes meus conflitos
Contando-te o quanto que eu  te amei
...meu lindo sol e único sonho que eu sonhei...
                                                                                        
Saulo Prado

4 comentários:

Valquíria Oliveira Calado disse...

Olá amigo, amor, amor, amor e dor dor, dor,pois... abraços fraternos, parabéns pelo lindo poema.

Sandra Botelho disse...

Um amor assim não se guarda por tanto tempo...
O amor é como um passaro, criado livre, se aprisionado, vive machucado e triste.
Confessar o amor é libertar o passaro, é voar em suas asas.E mesmo que o voo seja breve e dificil, ainda assim terá valido a pena.
Lindo tudo aqui, como sempre.Estou sempre aqui...Seguindo rastros, vestigios...
BJos achocolatados

Maria Amelia disse...

um feliz dia pra vc, lindo poema.

Janaina Cruz disse...

Existem pessoas que nos encantam tanto que ficamos sem palavras, sem ações, vivendo a sua sombra... Quando estamos encantados, também encantamos....Lindo teu versejar, sigo-te!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Me leve com você...

Create your own banner at mybannermaker.com!
Copy this code to your website to display this banner!

ME ENCONTRE TAMBÉM NO TWITTER! Basta um clik