quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Seu silêncio...


Seu silêncio grita comigo
Ele faz de sua presença um castigo
Seus olhos se escondem dos meus
Provando que a próxima palavra é adeus

Eu não tenho medo da solidão
Mas me apavora, ficar fora de seu coração
Não irei te impedir de partir
Só quero que saiba que irei ficar aqui

Esperando que um dia você mude de idéia
Mas até lá, a tristeza será a minha platéia
E a sua ausência será o meu teatro
Em um monologo a espera do próximo ato...

Saulo Prado

6 comentários:

Alicia disse...

pq silencio interno e externo nunca coincidem...

Rose disse...

Pintando as horas"Tem horas que o silêncio é agressivo demais
e tem momentos em que as palavras não me dizem nada"

Gostei muito de te ler. Um abraço.

Faa Cintra disse...

Que o proximo ato não demore

Jeania Lima disse...

Parabens saulo. Gostei muito do poema.
Esperar o proximo ato é não ter medo da solidão e ter certeza do sentimento que existe no coração!

Adelaide disse...

Odeio o barulho que faz o silêncio da pessoa amada.
Adorei o poema. Parabéns!
Abraços

kirah disse...

ai que a indiferença é o real contrário do amor...é o que mais dói e destrói...

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Me leve com você...

Create your own banner at mybannermaker.com!
Copy this code to your website to display this banner!

ME ENCONTRE TAMBÉM NO TWITTER! Basta um clik