sábado, 31 de outubro de 2009

Desencontro




Não sinto mais o que sentia
E o amor virou covardia
Não tenho coragem de te falar
Mas o que eu sentia, acabou de acabar

Você não foi a culpada
De termos desviado de estrada
Foi meu amor que se perdeu
E quando voltou não mais te reconheceu

Hoje deixo de ser seu amante
E a vida voltara a ser como antes
Regada pela solidão
E pela tristeza da decepção...


Saulo Prado

16 comentários:

Sandra Botelho disse...

É assim mesmo...
Amores vem e vão...
Logo outro virá.
Alguns corações, não sabem amar por muito tempo.
Amam intensamente, mas por pouco tempo
E como diz o poeta:
Que não seja imortal posto que é chama, mas que seja infinito enquanto dure. Bjos no coração!

Viviane Lima disse...

Hoje aprendi que ... Aprendi não, entendi que amigos também erram.
E que perdoar não é sinal de fraqueza é sinal de amor
Percebi que não sei o verdadeiro significado da palavra perdão
e que o fato de eu não perdoar, não quer dizer que eu não tenha amizade
mas que talvez meu orgulho, seje maior que o meu amor
(by: autoria propria)

Alessandra Ribeoro Parente disse...

Oi, tem selo pra tu no meu blog:
http://alessandraparente.blogspot.com/2009/10/selos.html

B. disse...

Me vi nas entrelinhas...

O amor se perde quando os corações se afastam.

Beijos.

http://pequenab.blogspot.com/

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Meu Poeta!

Poderíamos complementar a sua linda despedida com o meu Adeus!!!

Com um poema maravilhoso como este a despedida nem machuca muito...

Um beijo!

Sonia Regina.

Elaine Barnes disse...

O adeus as vezes é necessário, fechar uma porta para que outras possam abrir. Que venha o novo! Muito obrigada pela visita e comentário . Na hora do Adeus... Pinta um até logo! bjão amigo

angela disse...

Quem já não viveu isso de perder o amor e de ser perdido por ele.
Muito legal a forma como foi desenvolvendo a ideia, ficou até suave e leve.
beijos

Majoli disse...

Quantos desencontros acontecem em nossas vidas.

O triste é depois deles a gente se sentir sozinho de novo.

Beijos.

♥♥▬√ih▬♥♥ disse...

A vida é assim mesmo... Semprii nos reserva amores. Uns não duram muito, outros, são para a vida inteira.

Pedro Henrique Prado disse...

Heeeey.........Legal seu blog!!
=)
As vezes algumas coisas ruins acontecem no amor......Somos correspondidos ou machucados!!
=)

Maria Flor! disse...

Perder um amor é sempre dorido, parece que nos falta o chão e a aí meu caro, temos que encarar a solidão...
Meus aplausos, adorei.

Beijos

Jou Jou Balangandã disse...

Que dor no coração! Mas todos estamos sujeitos a isso.
Belo poema, parabéns!

Lílian santana disse...

Oiee!
a vida é assim os amores vão e vem.Amor eterno sim, compromisso eterno não!
BJÚSS
SEU BLOG É MUITO LEGAL

meu blog*
http://mylilinda.blogspot.com/

Mariana disse...

Saulo, ainda há tempo de reencontrar o amor, ele nunca acaba.
Vim no teu mundo quadrado para te prestigiar e desejar um linda semana.
beijos

Daniela Dias Ortega disse...

Muito bom o que vc cria, este poema é muito bacana!
Seu blog é riquíssimo, também vou adicionar à minha página pra poder acompanhar suas atualizações.

Muito obrigada pelo elogio e por ter gostado do meu blog. Aprecio muito a leitura do seu, parabens pelo talento!

Ana Paula Duarte disse...

Nossa, essa poesia reflete meu omento atual, amo, quero, mas não tenho coragem...O amor anda perdido, meio petrificado...A covardi impera, ser racional dóii!
Lindoo post!
Abração!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Me leve com você...

Create your own banner at mybannermaker.com!
Copy this code to your website to display this banner!

ME ENCONTRE TAMBÉM NO TWITTER! Basta um clik