quinta-feira, 15 de julho de 2010

O que há


Apaguei tudo que estava escrito
E o nada que se apossou do meu espírito
Amor e solidão são o que me faz devasso
Em um mundo que não me acho

Sentimentos que foram escrito em um papel
E que muitas vezes transformou o fel em mel
Detalhes de um louco poeta
Que faz da insanidade sua festa

Mas uma vez apaguei para escrever
Sentimentos que não quero esquecer
E que hoje eu consiga dar um fim
Nesta discrepância de amar o amor em mim....

Saulo Prado

13 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Saulo
Transcrever sentimentos para o papel, é coisa de poeta apaixonado.
Um abraço

slavkosnip disse...

Beatiful

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Meu Poeta!

Tudo que brota de seu coração se transforma em beleza:a gente se apaixona mesmo é pelo próprio Amor!

Lindo,delicioso!

Um beijo!

Sonia Regina.

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Meu Poeta!

Tudo que brota de seu coração se transforma em beleza:a gente se apaixona mesmo é pelo próprio Amor!

Lindo,delicioso!

Um beijo!

Sonia Regina.

ErikaH Azzevedo disse...

Que bonito isso.
Lembrou-me um do Alberto Caieiro que dia assim:

Procuro despir-me do que aprendi
Procuro esquecer-me do modo de lembrar que me ensinaram,
E raspar a tinta com que me pintaram os sentidos,
Desencaixotar as minhas emoções verdadeiras,
Desembrulhar-me e ser eu...não Alberto Caeiro, Mas um animal humano que a Natureza produziu.

E assim escrevo, querendo sentir a Natureza, nem sequer como um homem,Mas como quem sente a Natureza, e mais nada.
E assim escrevo, ora bem ora mal, Ora acertando com o que quero dizer ora errando,
Caindo aqui, levantando-me acolá,
Mas indo sempre no meu caminho como um cego teimoso.

Alberto Caeiro


Talvez viver seja isso, um contante resconstruir, um constante apagar-se pra depois escrever.

Bjos menino.

Erikah

Lúria Stael disse...

Delírios?
Sim delírios, dos mais belos, apaixono-me por suas palavras, cada vez que o leio...
Do coração sai coisas que podemos muitas vezes até chamar de loucuras, de delírios, mas coragem é preciso para expor o que de mais intenso sai dele...

Beijos no coração!!!!!

Pat. disse...

É tão maravilhoso este sentir...
Escrever o que muitas vezes não conseguimos sequer traduzir!

Beijo e excelente fim de semana.

Leca disse...

Poeta...
é aquele...
que consegue...
uma proeza...
ele transforma...
fel em mel...

Beijos...
Leca


Perdidamente...
Poesia de Florbela Espanca

Ser poeta é ser mais alto, é ser maior
Do que os homens! Morder como quem beija!
É ser mendigo e dar como quem seja
Rei do Reino de Áquem e de Além Dor!

É ter de mil desejos o esplendor
E não saber sequer que se deseja!
É ter cá dentro um astro que flameja,
É ter garras e asas de condor!

É ter fome, é ter sede de Infinito!
Por elmo, as manhãs de oiro e de cetim...
É condensar o mundo num só grito!

E é amar-te, assim, perdidamente...
É seres alma, e sangue, e vida em mim
E dizê-lo cantando a toda a gente!

Sandra Botelho disse...

Lindo poema...
Cheio de sentimento.
Bjos achocolatados

Gorete . SoLua disse...

É maravilhoso!

Doces beijos :)

Meri Aleixo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Meri Aleixo disse...

Que lindo!!
Lindo mesmo

Qualquer que seja nosso mundo
a alma sempre é livre
e pode voar

Lindo,
linda tua alma


abraço

Thi disse...

Vc escreve lindos poemas, muito eocionantes, parabéns! Estou seguindo! ^^

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Me leve com você...

Create your own banner at mybannermaker.com!
Copy this code to your website to display this banner!

ME ENCONTRE TAMBÉM NO TWITTER! Basta um clik