sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Apatia



Não tenho mais o que dizer
As palavras conseguiram se perder
Estou oco de sentimentos
E amor não é mais o meu passatempo

Tornei-me um homem frio e calculista
Quando ela me riscou de sua lista
Não pude suportar a solidão
Por isso tranquei o meu coração

Agora escrevo versos sem paixão
E as palavras nascem pintadas pela ingratidão
Poesias que parecem cálculos matemáticos
Revelam a alma deste ser apático....


Saulo Prado 

12 comentários:

EDUARDO POISL disse...

Um grande amor não termina assim.

Abraços

EDUARDO POISL disse...

Passa no meu blogger UMA ILHA PARA AMAR que tem uma surpresa para você, espero que goste.
Abraços

Daisy Libório disse...

Muitas foram as vezes que só o que me restou fora apatia... me identifiquei com seus versos...

Muito bom! Bjs

direitinho disse...

Olá bom dia
Encontrei um poema teu no Eduardo Poisl. Quis vir até aqui e ler um pouco mais.
Gostei muito deste grito:
- palavras pintadas
- cálculos matemáticos
O homem torna-se o espelho dos seus sentimentos. Parece-me que estás a aproveitar a situação construindo lindas pontes de poemas com vida.
Voltarei assim que puder-

louca esquizoffrenica disse...

encontrei a sua poesia no canto do eduardo e vim espreitar. Gosto de poesia e gostei daquilo que escreves. Tens poemas muito sentidos e eu gosto disso, simplicidade e sentimento, vou seguir e provavelmente voltar. Um bom dia para ti.

Elaine Barnes disse...

Apatia,as vz a gente fica apático assim por tudo que poderia ter sido e não foi.Eu sempre me perguntava se eu não poderia ter feito "diferente".Ficava como no vácuo,sensação estranha. bjs amigo senti sua falta lá "nas asas".bjs

Sandra Botelho disse...

Não se torne apático para o amor...
Toda dor passa, mesmo que demore...
E pessoas como vc que são só paixão, não conseguem ser frias e calculistas.
O coração não permite.
Lindo de viver teu poema, aliás como todos(acho que estou me tornando repetitiva neh?)
Bjos doce poeta!

Vinicius disse...

Bom dia.Sou visitante novo, descobri o teu blog através do blog"Felicidade a vista".
E gostei muito do que li, os teus poemas sâo muito introspectivos e bem escritos, parabéns.
Voltarei mais vezes.
Tenhas um bom dia.
Abraço.

Karina Lie disse...

'Poesias que parecem cálculos matemáticos
Revelam a alma deste ser apático....'
caracaa! mexeu esses últimos versos.
gostei muito dos poemas, muito bem escritos, ricos, cheios de sentimentos, afinal qual seria a graça dos poemas sem os sentimentos?

vc vem me seguindo,
eu seguirei aqui tbm!

parabéns pelo blog e pelos seus escritos :D

volte quando quiser
-
akarajé.blogspot.com

Karina Lie disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lice Soares disse...

Parabéns pelo poema, pelo espaço.
Vim agradecer a tua presença lá no meu cantinho.
Um grande abraço.

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Meu Poeta!

Perfeição absoluta!!!

Fernando Pessoa sabia o que dizia quando afirmou que "o poeta é um fingidor"!

Cria-se situações a bel prazer...você quase que convence ter se tornado frio e calculista!

Um beijo matemático!

Sonia Regina.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Me leve com você...

Create your own banner at mybannermaker.com!
Copy this code to your website to display this banner!

ME ENCONTRE TAMBÉM NO TWITTER! Basta um clik