sábado, 28 de fevereiro de 2009

Cor de carne


Todo o meu desejo
Esta na vontade de escrever
Algo simples e bonito
Que descreva você

Peço aos Deuses dos versos
A expiração, que molde você
Na escrita de minhas mãos

Nada mais latente
Do que como Eurídice
Eu te desenhar
Pois, a sua beleza
Fez Orfeu no inferno entrar..

Saulo Prado

Um comentário:

Paty disse...

esse é um dos meus favoritos!
Beijao, Saulo!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Me leve com você...

Create your own banner at mybannermaker.com!
Copy this code to your website to display this banner!

ME ENCONTRE TAMBÉM NO TWITTER! Basta um clik