terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Calibre do perigo


Sem saber o calibre

do perigo

sigo a vida, na controvérsia

do caos rimando.

o inicio, com o final


Agora, é o inocente

que vive na prisão

trancado; pelas grades

do seu próprio portão


E o bandido dita as leis

Com as suas

Balas perdidas

Atingem vários

Alvos por mês...


Saulo Prado

20 comentários:

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Saulo!Seu poema deveria ser publicado nas primeiras páginas dos jornais;não é só um poema é um manifesto!!!!

Beijos!!!Sonia Regina.

Valdemir Reis disse...

Amigo Saulo estou voltando, fico maravilhado, seus poemas são belos e originais, parabéns. Excelente seu trabalho. Sucesso, fique com Deus.
Valdemir Reis

Magno Rocha disse...

Saulo,

Nessas linhas/poesias vamos às tintas de um talvez... perdidos... jamais passivos diante o que acontece em nosso peito... a imagem de nosso espítrito está em nossas ternuras pelas letras.

Naveguemos!

Abraços!

Magno Rocha

***

http://selvabrasil.blogspot.com

Wander Ribeiro disse...

Concordo com você Saulo,

Os muros altos, as grades e cadeados, a princípio, são indicadores de segurança e tranquilidade, porém são apenas a materialização de um medo coletivo. Nós, os encarcerados, vivemos em um regime semi-aberto e pagamos uma pena de prisão perpétua. Isso quando não somos condenados à pena de morte. Liberdade? Nem condicional.

Junior disse...

Grande Saulo!

Suas reflexões são muito edificantes. Parabéns!

Fraternalmente,
Junior

Eu disse...

..."As grades do condominio são para trazer proteção
Mas também trazem a dúvida
De quem esta nesta prisão.."
(Rappa)
E já estamos vivendo esta inversão de "Direitos Humanos" há alguns bons e velhos anos, meu amigo!
Obrigada pela visita e o carinho ao meu espaço.

Eduardo Miguel disse...

Nua e crua a verdade mesmo que poética fere e cura, agura de nossos dias violenta é a realidade mas como tudo há dois mundos, visões em lados opostos, observar refletir a a outros levar com forma de extender o processo é sem dúvida parte do processo de melhoria que alivia...
Obrigado pela visita e pelas palavras sucesso e bola pra frente, abraço grande.

aninejf disse...

Olá Saulo, adorei sua passagem no blog, fiquei mais feliz ainda em abrir seu blog e ouvir uma linda musica do Engenheiros... Ei, não fique triste, somos todos prisioneiros, todos acusados, reus e juizes desse mundo louco e injusto... Adorei suas poesias e vc é muito bem vindo no Poesia Expressão da Alma... Beijos Anine

Carlos Veiga disse...

Saulo, obrigado pela visita ao meu blog. Aproveito, já agora, paa dizer que gostei imenso do seu blog.

Abraços

manzas disse...

Verdadeiro poema amigo!

Derramo pelas mãos escritas em palavras
Sentimentos de pensamentos desfiados…
Dispo a alma em poesias desvendadas
Expondo-as sem temer trilhos apagados

Passei para agradecer a visita e comentário…

Um resto de uma boa semana…

O eterno abraço…

-MANZAS-

Efigênia Coutinho disse...

Convido a todos, a visitarem os blogs das pessoas que me acompanham vocês irão se surpreender.

Voce é que me surpreendeu com sua mensagem, ler isso hoje valeu muito, voltarei para comentar seus textos poéticos, com admiração, serei sua seguidora,
Efigênia Coutinho

Retalhos de Amor disse...

Bem assim mesmo, Amigo!!!
A face da realidade estampada
nos versos teus!!!
Palavras se fazem pequenas para
dizer da amplitude da tua Poesia!!!
Beijo grande no teu coração!!!
Iza

Lori e Elisandra disse...

Saulo amei seus poemas e Parabéns pelo blog, de momento só venho agradecer a visita ao meu. Obrigado mesmo. E pode deixar que estarei assim que possivel aqui comentando e opinando em suas postagens.beijokas Elis

Tânia L. Barros disse...

Ola, Saulo, creio que também serei eu tua leitora,agora. Obrigada pela visita lá na Pauta... Pois é, aqui vejo um poeta neste contato, nesta lida com os sentidos da vida e o sentido do próprio fazer Poesia... é mesmo, caro Saulo, um embrenhamento este dos poetas genuínos, que só mesmo poetas podem entender mais profundamente... E sei o quanto as vezes é difícil ser assim, mas também não trocaríamos ista maneira de ser por nada, visto que creio ser uma das mais dignas e elevadas formas de evolução da Alma.

Um abraço!!

fa2p disse...

Infelizmente essa é a dura e triste realidade desse nosso grandioso país. Com as suas riquezas naturais o mais natural e que vivêssemos todos em harmonia, mas a ganância faz com que haja um grande fosso entre ricos e pobres. Onde muitos infelizmente só encontram saída para os seus problemas recorrendo a violência…
Parabéns pelo blog, continue com o excelente trabalho e obrigado pela visita ao meu blog e por o seguir.
Abraço!

Gizela disse...

Saulo , gracias por tu visita y lindo comentario.
De mucha raíz social tu poema, me ha gustado mucho.
El mundo al revés amigo mio, y sin muchas esperanzas, cada vez se voltea más.
Un gran abrazo
Gizz

Lurdiana Nunes disse...

Poema lindíssimoo!

Abraços!

TANTOS VERSOS disse...

As verdades cabem sempre em qualquer refrão...qualquer rima!
Tua poesia é linda..imperativa!
Adorei ler teus trabalhos!
Obrigada pela visita em meu blog.
Beijo carinhoso
Bea

Um Poema disse...

....

Nestas estrofes cabe um mundo de verdade, infelizmente.

Obrigado pela visita.

Um abraço

ROSEANE RIBEIRO ARÉVALO disse...

Obrigada por me acompanhar, bjs e bem vindo. Rose

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Me leve com você...

Create your own banner at mybannermaker.com!
Copy this code to your website to display this banner!

ME ENCONTRE TAMBÉM NO TWITTER! Basta um clik