domingo, 17 de março de 2013

Feridas...

Dói em mim
Sentimentos que não consigo colocar um fim
Às vezes sou chicoteado pela saudade
De um amor que destilou em mim sua maldade


E assim vou chorando nas minhas escritas
Revelando ao mundo as minhas feridas
Como se fosse possível amenizar esta dor
De amar quem nunca me amou


Mas nem tudo é ressentimento
Ela teve um bom argumento
Por isso só me resta aceitar esta solidão
E viver com ela; somente no meu coração...

 
Saulo Prado

2 comentários:

Luna Blanca disse...

É a solidão que inspira os poetas, cria os artistas e anima o génio.

♥Fabi♥ disse...

Você escreve muito bem Saulo, sabe usar as palavras...
parabéns pelo blog.
bjs

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails