quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

BUMERANGUE

Promessas que menti desejos esbanjei
Seu amor foi um vicio bom
Comprado pela mentira
E o fim não podia ser pior
Colhi o que plantei
Bebi da água que sujei

Bem o tempo passou
Mais você não
E a sua presença
Incomoda-me.
Pois, sinto a sua falta

Antagônico denomina se o amor
Comecei te odiando
Hoje sigo te amando
Defeitos que eu mesmo criei
Com o bumerangue que eu me derrubei...


Saulo Prado

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Me leve com você...

Create your own banner at mybannermaker.com!
Copy this code to your website to display this banner!

ME ENCONTRE TAMBÉM NO TWITTER! Basta um clik