terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Minha cidade do inicio ao fim...





No seu silêncio frio e concreto
Faço da poesia o seu dialeto
Cidade que me inspira, e move o meu andar
Sou menino de Jataí; e ouso a sonhar
Por todas estas ruas, que eu já caminhei
Na delicadeza de suas meninas, eu me apaixonei
Pequena metrópole do meu interior
Jataí filha de Goiás, cidade mãe deste escritor

Aqui tudo que se planta um dia irá brotar
Pois esta terra pertence a quem sabe acreditar
Eu sei que um dia, desta vida irei partir
Mas quero ser sepultado no São Miguel em Jataí...

 
Por/Saulo Prado

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Me leve com você...

Create your own banner at mybannermaker.com!
Copy this code to your website to display this banner!

ME ENCONTRE TAMBÉM NO TWITTER! Basta um clik