segunda-feira, 6 de junho de 2011

Estridente som do silêncio

Em silêncio choro outra vês
Por tudo aquilo que você me fez
Em silêncio suspiro sozinho
A falta que me faz o seu carinho

Em silêncio eu ouço a canção
Que um dia te fiz declaração
Em silêncio olho o horizonte
Em busca do que eu só tive ontem

Em silêncio escrevo outra poesia
De minha vida que continua vazia
Em silêncio tento de novo rimar você
Com a minha impossibilidade de te esquecer...

Saulo Prado

5 comentários:

Nina Pilar disse...

no infinito de tantos céus,
tanta poesia
conjuga-se
e casa-se no fim ao dia.
adorei...
super abraços

Sandra Botelho disse...

Em silencio ficou um alguem...Por horas , dias , meses... sofreu sem ninguem...Em silencio e solidão, chorou muitas vezes um coração.
beijos achocolatados poeta. Lindo poema.

PERSEVERÂNÇA disse...

Quando numa noite eu atravessei a avenida, pude ve-lo com sua barba cerrada e os braços estendidos para me receber, com um leve toque aos lábios pude sentir o seu gosto...
Super abraço, continuio depois, bjs
www.felicidadeamorpaixao.blogspot.com

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Meu Poeta!

Até em silêncio você é perfeito!

"Em silêncio tento de novo rimar você
Com a minha impossibilidade de te esquecer..."

Gostaria de dizer isto a alguém!

Um beijo e meu carinho!

Sonia Regina

kirah disse...

Em silêncio a alma grita a falta de quem um dia fez o coração explodir em música^^

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Me leve com você...

Create your own banner at mybannermaker.com!
Copy this code to your website to display this banner!

ME ENCONTRE TAMBÉM NO TWITTER! Basta um clik