sábado, 7 de maio de 2011

Divagações dos meus erros


Nada é tão pungente
Como o medo que existe na gente
Nada é tão verdade
Como a mentira chamada saudade

Nada é tão normal
Como a loucura do que é real
Nada é tão viciante
Como a boca da amante

Nada é tão passageiro
Como o sexo forasteiro
Nada é tão escrito
Quando é sob a mira do conflito... 

Saulo Prado

Um comentário:

Catia Bosso disse...

Uau! Que delicia de página! ...Nada é tão passageiro como o sexo forasteiro...
Isso é mais que poesia, é um delírio de desejo!
Fui a seguidora de numero 1351 (aff) nunca pensei que o meu chegasse aos 351 e vai chegar!!! rsrsrs (pra quem só tinha 4 até 3 semanas..) Mas pra mim, o importante é desfrutar dessa maravilha que eu sigo, sei que tu já nem faz mais conta do tanto que te segue, mas nós fazemos conta das coisas que manda aos nossos olhos!
Valeu!

bj

Catita

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Me leve com você...

Create your own banner at mybannermaker.com!
Copy this code to your website to display this banner!

ME ENCONTRE TAMBÉM NO TWITTER! Basta um clik