quinta-feira, 27 de maio de 2010

Repleto de você



Todo amor que tenho guardado
Todo sentimento que tenho alado
Toda fome que tenho de você
Tudo isso é fácil de entender

Assim como o sol compreende a lua
Como o mar em ondas sempre flutua
Meus pensamentos são todos seus
E o meu caminho no seu se converteu

E agora não tenho mais outra saída
Você é o único norte da minha vida
A estrela que dita a minha direção
A água que sacia a sede do meu coração...

Saulo Prado


Aproveito para te convidar para conhecer meu novo Blog:  VITROLA E POESIA

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Convite: Vitrola e Poesia Aqui a musica tem que falar...

Eu crie este novo Blog, na intenção de unir duas grandes paixões; a poesia e a musica, em todos posts do Blog Vitrola e Poesia, vai haver uma poesia, e um vídeo com musicas que falam ao meu coração. Espero que você meu leitor amigo, se identifique com o meu gosto musical, e consiga me descobri em meus escritos...
Conheça o meu novo Blog: www.vitrolaepoesia.blogspot.com

terça-feira, 25 de maio de 2010

Retórica


O poeta nasceu para ser sozinho
Ele faz da solidão o seu único ninho
O poeta nasceu para sofrer de amor
Ele se alimenta da doce angustia da dor

O poeta não necessita de ser feliz
Ele suga a poesia de um bem que se quis
O poeta não conhece a falsidade
Ele se veste e abusa da sua verdade

O poeta não vive só de emoção
Na inércia também se encontra a devoção
O poeta não quer e nunca vai aprender
Que existe a gramática para escrever...

Saulo Prado
Dedico estes versos aos meus amigo; la do Bar do Capitão, na praia do lago Bom sucesso....

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Chega de Ilusão


Não quero mais te ver
Esqueça-me e me ajude a te esquecer
Não quero mais o seu veneno
Chega de ser um homem pequeno

Tantos anos perdi ao seu lado
Humilhando-me e sempre me vestindo de culpado
Chega desta sua arrogância
Hoje eu vou matar a minha esperança

Não existe paraíso para nós dois
Só o inferno e quem sabe a morte depois
Por isso agora sigo meu caminho
Longe muito longe dos seus falsos carinhos....

Saulo Prado



sábado, 22 de maio de 2010

Só por hoje..‏


Só por hoje existo sem você
Só por hoje eu posso me esquecer
Só por hoje aceito esta partida
Só por hoje quero seu beijo de despedida

Só por hoje!
Porque amanhã não haverá vida
Somente a morte como saída
Não há como viver esta solidão
Sem você só há treva em meu coração

Só por hoje o ultimo adeus
Só por hoje você e eu
Só por hoje antes do final
Só por hoje;
 ...o bem vai transar com o mal...

Saulo Prado

Só para constar...
Este versos foi inspirado nesta linda musica:

Na sua Estante

Composição: Pitty
 
Te vejo errando e isso não é pecado,
Exceto quando faz outra pessoa sangrar
Te vejo sonhando e isso dá medo
Perdido num mundo que não dá pra entrar
Você está saindo da minha vida
E parece que vai demorar
Se não souber voltar ao menos mande notícias
Cê acha que eu sou louca
Mas tudo vai se encaixar

Tô aproveitando cada segundo
Antes que isso aqui vire uma tragédia

E não adianta nem me procurar
Em outros timbres, outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só você não viu

E não adianta nem me procurar
Em outros timbres, outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só você não viu

Você tá sempre indo e vindo, tudo bem
Dessa vez eu já vesti minha armadura
E mesmo que nada funcione
Eu estarei de pé, de queixo erguido
Depois você me vê vermelha e acha graça
Mas eu não ficaria bem na sua estante

Tô aproveitando cada segundo
Antes que isso aqui vire uma tragédia

E não adianta nem me procurar
Em outros timbres, outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só você não viu

E não adianta nem me procurar
Em outros timbres, outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só você não viu

Só por hoje não quero mais te ver
Só por hoje não vou tomar a minha dose de você
Cansei de chorar feridas que não se fecham, não se
curam
E essa abstinência uma hora vai passar...


Vou postar aqui, dois videos desta musica, em dois estilo diferente Rock e Sertanejo, escolha seu estilo e ouça esta linda poesia... 

Sertanejo:
 
Rock:




sexta-feira, 21 de maio de 2010

“Sozinho Na Noite”

A Lua é testemunha
Que o âmago da alma
Embuido de calma abraça uma saudade e põe-se a cantar
Estrelas cintilantes
Que dançam no céu á fora
Refletem na viola a sensibilidade de quem sabe amar
As mãos às vezes tensas
Se apegam uma à outra
Procuram controlar memórias amorosas que o tempo atiçou
As marcas do passado amargam minha mente
De forma comovente, fiz triste a canção e a noite chorou
***
Sozinho na noite feito um vagabundo e louco de amor
Faço das janelas meu palco de shows
Me escolho me humilho e canto o que sou
Um caso perdido um amante da lua
Um incompreendido, um lixo da rua
É que sou poeta e poeta é louco
Tem amor demais, tem de tudo um pouco

Tem sede de justiça, esperança no vento

E crê que em breve tempo o tempo de tristezas
Poderá findar
Tem medo da inveja, por saber que a poesia
Transmite alegria e muita gente má deturpa por pesar
Tem as reflexões, tem medos, tem virtudes
Tem paz nas atitudes por ter ideal
Tem ódios na explosão
Tem pensamentos próprios, tem sede de igualdade
Fé na sinceridade, febre de direito e defende a razão.

Sozinho na noite feito um vagabundo e louco de amor

Faço das janelas meu palco de shows
Me escolho me humilho e canto o que sou
Um caso perdido um amante da lua
Um incompreendido, um lixo da rua
É que sou poeta e poeta é louco
Tem amor demais, tem de tudo um pouco

Um caso perdido um amante da lua

Um incompreendido, um lixo da rua
É que sou poeta e poeta é louco
Tem amor demais, tem de tudo um pouco...


Moisés Manoel


Esta é minha humilde homenagem ao poeta de Jataí Moisés Manoel; este ano esta fazendo trinta anos de sua morte...

quinta-feira, 20 de maio de 2010

O que sei


Saber o sabor de sua boca
Saber o brilho de seu olhar
Saber a leveza de seu toque
Saber seu jeito de abraçar

Saber seu gemido mais intimo
Saber seu cheiro ao acordar
Saber seus segredos secretos
Saber em seu colo deitar

Saber a doçura de seu sussurro
Saber o seu jeito de sonhar
Saber que a vida não é a mesma
Saber que nasci para te amar....

Saulo Prado

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Dilacerado


Minha alma esta dormente
Só o silêncio fala em minha mente
Nada sai do meu coração
Além do eco mudo da solidão

Vivo dias terríveis
Onde nem os versos me trazem matizes
Sou só angustia e dor
Sintomas notórios da falta de amor

E é esta falta que me faz dizer
Que você é o motivo do meu sofrer
Força que um dia me abandonou
Levando embora o que de mim sobrou....

Saulo Prado

terça-feira, 18 de maio de 2010

O que escutei no silêncio...


Este é o silêncio que grita em nós
Que faz da consciência um ser atroz
Verdades da nossa sórdida humanidade
Que faz do ter a nossa maior maldade

Esta revolta existe aqui dentro
E faz da vida meu mundo de lamento
Quanta sabedoria existe nos versos
Que nos revelam anseios concretos

Quando acabei de ler chorei
Por saber que desta lama me sujei
Mas roubo para mim esta oração
A fim de purificar em gotas o meu coração...

Saulo Prado


Versos inspirado no Poema do Silêncio do José Régio.
Poema que li no Blog da amiga Ângela Guedeswww.angelabeneguedes.blogspot.com

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Equívocos


Nela não existem chances
Eu sou o mesmo fracasso de antes
Aquele beijo sem sabor
E o coberto que não a esquentou

Nela eu fui ilusão
A cegueira de seu coração
A verdade que virou mentira
E a duvida de seu mundo de intrigas

Nela eu causei impacto
Pena que ela não cumpriu o trato
Cuspiu-me depois que mastigou
E me deixou aqui sofrendo de amor...

Saulo Prado
Só para constar:


 











Nosso Aconchego

Eu vou aonde você estiver
Eu quero que você seja minha mulher
Não me importa se em Minas ou São Paulo
Por você eu mudo o meu itinerário

A sua pele morena me conquistou
E eu quero sugar dela o suor de amor
E juntos encontraremos o nosso aconchego
Fazendo de nossa vida um doce enredo

Eu sei que até hoje a distancia nos corroí
Mas amor para ser amor às vezes dói
Por isso eu vou por um ponto final
Nesta saudade que transforma o bem em mal....

Saulo Prado

domingo, 16 de maio de 2010

Em poucas palavras...




Em minhas mãos
esta escrita à direção
em meu coração
mora a contradição
mas sem medo
eu vou a esmo
escolhendo o caminho
de mim mesmo....

Saulo Prado

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Fênix


Eu sei que você não é mais minha
Também não quero para mim esta sina
Te ver nos braços de outro alguém
Sabendo que você me ama também

Eu sei que quando você o beija
É a minha boca que tu desejas
Eu sei por que comigo também é assim
Amor que nem o nosso nunca terá fim

Deixamos os deslizes estragar a nossa paixão
E agora quem sofre calado é o nosso coração
Por isso eu te peço vamos deixar de bobagem
Volte para mim e vamos mudar nossa realidade

E juntos reverteremos esta situação
Renascendo das cinzas uma nova relação
E assim como a fênix voaremos para felicidade
Destruindo de uma vez essa imensa saudade...

Saulo Prado
Quero agradecer minha doce amiga Helita, que além de redatora me ajudou a construir estes versos...

terça-feira, 11 de maio de 2010

Pedaços



Eu quero falar de amor
Escrever em versos a beleza de uma flor
Eu quero tocar seu coração
Sem ter que usar a palavra solidão

Eu quero registrar minhas lagrimas
Colocando em letras parte de minha estrada
Eu quero uma poesia apenas pura emoção
A qual foi escrita sem o vicio da razão

Eu quero uma doce sensibilidade
Ser poeta sem conhecer a vaidade
E é por querer! Que tudo seja assim
que escrevo estes versos que nunca vai ter fim....

segunda-feira, 10 de maio de 2010

Minha Carência



Tantas coisas pra dizer
Tantos sentimentos escondidos
Eu me guardei só pra você
Sou o seu menino desprotegido

Eu tô carente de paixão
Estou nas mãos da solidão
Você esta tão distante de mim
E só me resta sentir-se assim

Um pequeno barco a deriva
Um naufrago em uma ilha
Uma poesia sem a rima
Um apaixonado sem sua menina...

quinta-feira, 6 de maio de 2010

O que quero de você...



Quero da sua boca o mel
Que tira da minha todo o fel
Quero dos seus olhos o brilho
Que conduz os meus ao infinito

Quero da suas mãos a caricia
Que enche meu corpo de malicia
Quero do seu suor o seu cheiro
Que transforma meu corpo em desejo

Quero do seu sexo o libido
Que arranca de mim um forte gemido
Quero de seu orgasmo a certeza
Que nossas noites serão para a vida inteira...

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Suplicas


Estou mudo, não quero mais falar
Estou cansado de gritar, e ninguém me escutar
Já falei demais sobre minha solidão
E ela continua aqui, sugando vida do meu coração

Eu não quero que ninguém tenha pena de mim
Eu só quero a cura; para esta angustia sem fim
Minha vida se transformou em um engano
Onde somente o vazio que dita os planos

Todo dia quando o sol aparece no horizonte
Atrevo-me a acreditar, que encontrarei uma ponte
Uma ponte, que me leve, a um outro coração
Que esteja também, assim como o meu, suplicando paixão....

domingo, 2 de maio de 2010

Samba do Adeus...


Fui compra um cigarro
e não voltei...
Por minha felicidade
eu procurei...

Por caminhos diferentes
dos que nós construímos...
Em nome de um grande amor
que também destruímos...

Fomos reféns
da maldita rotina...
E deixamos nossa paixão
se transformar em cinza...

Mas do pó também pode
um dia nascer à vida ...
Quem sabe nossa felicidade
só dependia desta despedida...

Saulo Prado

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Me leve com você...

Create your own banner at mybannermaker.com!
Copy this code to your website to display this banner!

ME ENCONTRE TAMBÉM NO TWITTER! Basta um clik