terça-feira, 25 de maio de 2010

Retórica


O poeta nasceu para ser sozinho
Ele faz da solidão o seu único ninho
O poeta nasceu para sofrer de amor
Ele se alimenta da doce angustia da dor

O poeta não necessita de ser feliz
Ele suga a poesia de um bem que se quis
O poeta não conhece a falsidade
Ele se veste e abusa da sua verdade

O poeta não vive só de emoção
Na inércia também se encontra a devoção
O poeta não quer e nunca vai aprender
Que existe a gramática para escrever...

Saulo Prado
Dedico estes versos aos meus amigo; la do Bar do Capitão, na praia do lago Bom sucesso....

2 comentários:

JPM disse...

Olá,
Tive contato com o teu blog no da Luciana dos Santos.
Agora vim conhecê-lo e fiquei bem impressionado, logo, segui-o.
Desde já és convidado a visitar o meu.
Saúde e felicidade.
João Pedro Metz

Gorete . SoLua disse...

"O poeta não necessita de ser feliz
Ele suga a poesia de um bem que se quis"

Ahhhh, precisa sim, ser feliz, feliz sempre!

Doce beijo :)

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Me leve com você...

Create your own banner at mybannermaker.com!
Copy this code to your website to display this banner!

ME ENCONTRE TAMBÉM NO TWITTER! Basta um clik