quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Marcas do que ficou


Escrever coisas que não foram feitas para dizer
Em uma vida toda dedicada a você
Nosso amor foi bom, enquanto não havia magoas
Mas nem tudo um simples beijo, com seu sabor apaga

Uma vida a dois tem que ter mais que coração
E junto do desejo deve sempre baila a razão
Em nossa relação eu fui o louco viciado
E você foi o vicio, que sempre ficou mais caro

Agora chegou a triste hora do adeus
Pode ir embora! E levar os sonhos que eram, só meus
Nada do que foi escrito será apagado
E só o tempo nos mostrará, qual de nós dois foi o grande culpado...

Saulo Prado

11 comentários:

Dyle Oliveira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dyle Oliveira disse...

Adorei o texto Saulo.
Muito obrigada por visitar meu cantinho e se tornar meu seguidor, tow te seguindo tbm.
Você escreve muito bem!
Beijocas!

Liliana disse...

gostei muito! :)

Carol Mioni disse...

é difícil acreditar que poemas com tanto sentimento possam ser fictícios... =]

Beijos!

Alguém... disse...

"Agora chegou a triste hora do adeus
Pode ir embora! E levar os sonhos que eram, só meus
Nada do que foi escrito será apagado
E só o tempo nos mostrará, qual de nós dois foi o grande culpado..."

Está lindo *.* Como diz muito...

Beijo*

Potira disse...

Genial!

Sandra Botelho disse...

Quando um amor se torna doença, quando ele nos causa somente tristeza e magoa.
Melhor trilhar outros caminhos que nos levem a felicidade.
Mandar embora esse alguem e ir em busca de quem nos mereça, de quem esteja disposto a nos amar.
Lindinho teu poema, amei.
Bjos meus Saulo.

Gabriela disse...

Há muito boa gente que ainda desconhece que numa relação é preciso mais, muito mais, que amor. "Em nossa relação eu fui o louco viciado/ E você foi o vicio, que sempre ficou mais caro" - está magnífico este poema. Faço-te uma vénia! :)

Maria Bonfá disse...

lindo poema ..tão verdadeiro

Nosso amor foi bom, enquanto não havia magoas
Mas nem tudo um simples beijo, com seu sabor apaga
grande e triste verdade.. magoas corroem tudo de bom que a gente possa estar sentindo..parabens.. amo sua sensibilidade..beijão

ursinha disse...

Acho que nao existe culpados no amor nem no desamor.
beijos de mel
ursinha

Maurélio disse...

Excelente seu blog Saulo. Seus textos são maravilhosos.
Grande abraço poeta

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Me leve com você...

Create your own banner at mybannermaker.com!
Copy this code to your website to display this banner!

ME ENCONTRE TAMBÉM NO TWITTER! Basta um clik