quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Evasivo


Eu tenho duvida de todos os meus erros
E também de todos meus acertos
Uma angustia morde meu coração
E me bate uma vontade de chorar

Às vezes pergunto a Deus:
Porque me perco tanto?
Acredito que não tenho direito de perguntar!
Todo novo dia, escolho um velho caminho
Acreditando nesta minha filosofia feliz

Os sonhos e as fantasias insistem em me rondar.
Tentando me despertar para a vida!
E eu vivo a me queimar, neste meu desejo insano
de me transformar em criança.
Em busca de um novo brinquedo para quebrar...

Saulo Prado

10 comentários:

EDUARDO POISL disse...

"... E de novo acredito que nada do que é
importante se perde verdadeiramente
Apenas nos iludimos, julgando ser donos das coisas,
dos instantes e dos outros.
Comigo caminham todos os mortos que amei,
todos os amigos que se afastaram,
todos os dias felizes que se apagaram.
Não perdi nada, apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre."

Miguel Sousa Tavares

Desejo uma linda semana.
Abraços com carinho.

Cleo disse...

Belo poema Saulo. e quem não tem dúvidas? dos erros e acertos?. mas a vida é prá gente sempre acreditar nos sonhos e fantasias e deixar nossa criança interior sempre esperta em busca de algo que a faça feliz.

Grande beijo.
Cleo

Maris Morgenstern disse...

acho q concordo com o edu,
as coisas importantes nao se perdem.
ou será q na verdade nós é que achamos q somos proprietarios de tudo e todos?
nao sei, estou bipolar hoje

Se7e/5 disse...

"Mãe de um feto violado, afirma sua inocência e prova que a agulha de tricô indiciada como arma do crime não correspondia ao número da embalagem. Abortilda Semedo, afirmou que vai processar a fábrica de agulhas pelo incidente que está provocando todos os problemas vividos actualmente com a justiça e opinião pública. Numa primeira justificação, ainda a quente, logo após o parto, a alegada violadora, confessou que tudo aconteceu quando estava tricotando uma camisolinha de seda para o seu pequenino rottweiler de 2 aninhos, já que ela costumava trabalhar nuinha e com as pernas bem abertas, só que nessa vez, incompreensivelmente, uma das agulhas escapou para dentro da vagina. “Eu achei muito estranho, mas não liguei e se não fosse um cliente a queixar-se que tinha sido mordido..."
O restinho? nã, nã... só no Se7e!

Felina Mulher disse...

Escreves maravilhosamente bem!!!


Adoreiiii!

Bjinhos.

Sandra Botelho disse...

A nossa vida é sempre uma duvida, entre erros e acertos...
Bjos meus

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Meu Poeta!

Como ter certeza se estamos certos ou errados?

Temos o direito de tentarmos tuuudo para sermos felizes!!!

Continue sonhando com seu coração de criança...

Um beijo!

Sonia Regina.

Carol Mioni disse...

o Que eu mais gosto daqui é que o autor, além de escrever muito bem, descreve sempre os momentos por quais eu passo, a forma como encaro a vida, sempre no tempo exato da minha precisão. Adorei! Beijos Saulo =]

Sandra Botelho disse...

Amigo tem brincadeirinha no meu blog para você, Mas sinta-se a vontade para não brincar caso não queira ok?
Bjos!

O Caminho até... disse...

lindas as coisas que voce escreve, gostei demais, demaaais!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails