domingo, 20 de setembro de 2009

Eu

Gosto de todas as palavras cruas

E também de algumas mulheres nuas

Não gosto nada; de meios termos

Por se um homem que se entrega por inteiro


Do pecado já sou grande freguês

Por isto nunca tenho medo de pecar outra vez

Nos amores aprendi com as decepções

Mas em todos os casos, destilei minhas emoções


Não espero da vida o que não posso plantar

Mas busco! Tudo aquilo que posso alcançar

Sou um homem feliz, por que aceito errar

E sendo aprendiz, sempre estou disposto a recomeçar...


Saulo Prado

21 comentários:

borboleta disse...

Lindas suas palavras,lindos versos.Passei pra desejar bom fim de semana.

borboleta disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jacke disse...

Muito bom!
Seus delírios coincidem com os meus.
Abraços.
Tem um selo pra vc do Blog Dorado no meu Blog Atitudes Positivas.
Abraço

Luciano Braz disse...

Do pecado já sou grande freguês

Por isto nunca tenho medo de pecar outra vez...

É meu amigo queria pensar assim mas confesso que me acovardo as vezes frente ao desejo do pecado.


Show sua poesia. Gostei mesmo.

Show a musica tbém
Tenha um bom domingo

Abraço

Luciano Braz disse...

Do pecado já sou grande freguês

Por isto nunca tenho medo de pecar outra vez...

É meu amigo queria pensar assim mas confesso que me acovardo as vezes frente ao desejo do pecado.


Show sua poesia. Gostei mesmo.

Show a musica tbém
Tenha um bom domingo

Abraço

Sandra Botelho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sandra Botelho disse...

Ficticios ou não, todos transmitem verdades, que podem não ser suas verdades, mas certamente são as verdades de muitos.
Lindo texto.
Ah e vc não é um pseudopoeta, é um poeta e dos mais sensiveis!
Beijos no coração!

angela disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
angela disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
angela disse...

Bonito poema, tanto da maneira que escreve, quanto do quer dizer.
Também aprecio palavras cruas.
beijos

Canteiro Pessoal disse...

Saulo. Aproveitando o domingo em minha casita, venho por voejar em alguns blog's que tanto aprecio. São escritas que leva-me a certos enleios e a caça do metamorfal. Bem. É neste, espírito, que passo por teu e percebo que há mais 3 por aqui desde minha última visita. Então, vou me deter no último que não é último, pois muitos mais virão. Este teu me remete por esmiuçá-lo, levando a menina-mulher aqui, numa vertente renovável e de aprendizagem sem igual. Palavras cruas pincelam em meu íntimo como sem firulas, surgidas da profundidade do profundo. O gostar de mulheres nuas, seria as que são almas nuas, transparentes, que não se escondem num conceito ou sistema, atuam ser essência elas mesmas. Estas que possuem perfis feminino-feminino e não feminino-machista. Acredito que o homem atuante em 'inteiro' é homem-homem e não homem-machista, que se abre, expõe seu âmago de forma que faz uma mulher o admirar e ter respeito, assim, como uma mulher que se expõe e faz o homem admirá-la e ter respeito que sobrepõe a todo entendimento. Realmente, 'do pecado somos grandes fregueses', temos a semente do tal em nossa natureza. Mas, tenho receio de pecar novamente, pois o 'meu pecado' além de me machucar, defruada o quadrado do outro. E preciso, pelos menos nisto, avaliar bem minha escolha por pecar consciente. Amores, decepções nos ensinam não cometer a mesma prática. Concordo, no trecho, 'Não espero da vida o que não posso plantar', afinal, toda colheita é fruto de plantio. Que busca encontra, encontrou achou. Acredito, que, na fala, 'por que aceito errar' é refletir do nosso assumir de papel do quanto somos 'imperfeição em nome' e como aprendiz que somos 'sempre estamos disposto a recomeçar' e, recomeçar é atitude, posicionamento de alguém que não teve remorso, mas arrependimento genuíno.

Belos dias!

Priscila Cáliga

*Su* Srta. Ilusão disse...

belo poema.
sem arrependimentos,heim...

Sônia disse...

Muito interessante...

Ucuyaya disse...

Todos somos clientes del pecado desnudos, y vestidos. Yo diria que más veces vestidos que desnudos.
Muy bueno tu poema gracias por compartir.

Sou blogueiro - INDICOESSE disse...

Palavras cruas, mulheres nuas, isso que é viver intensamente por inteiro!

Isso aí!! Até pode ser que não dê certo um amor, mas pelo menos "emoçoes eu vivi", hehe, e isso aí pronto pra recomeçar, ótimo mesmo!

disse...

Oiiii, tem presentinho pra ti lá no meu blog, bjus!!

http://casadachiquita.blogspot.com/

Julianita' disse...

Selinho pra ti...

http://julianita-cs.blogspot.com/2009/09/gracias-pelos-selos.html

besos.

Carol Mioni disse...

Errar, pecar, acertar... que disseq ue não podemos? Nos pecados se escondem as maiores diversões!

Rosario - SP disse...

adorei... "não espero da vida o que não posso plantar.....Mas busco! lindo, lindo! Abraços apertados|!

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Meu Poeta!

Recomeçar é a palavra-chave seja quais forem os nossos pecados!!!

Seu poema,sempre,uma verdade que pouca gente diz...

Beijo!!

Sonia Regina.

Gorete . SoLua disse...

A vida é de erros e acertos.
E nos amores, entao?!...
Porem, importante é ter a disposição em recomeçar... :)
Lindo post!

Beijos

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Me leve com você...

Create your own banner at mybannermaker.com!
Copy this code to your website to display this banner!

ME ENCONTRE TAMBÉM NO TWITTER! Basta um clik