terça-feira, 28 de setembro de 2010

Grito Mudo


Está tão vazio aqui dentro
Não se encontra nem o eco do sentimento
Sentimento que um dia me fez pulsar
Ousando em meus sonhos eu acreditar

Aquele menino que queria abraçar o mundo
Perdeu-se em um silêncio profundo
E nada mais lhe resta do que a solidão
Solidão de quem ousou acreditar no coração

Agora; só pela fé que eu suplico
Quero voltar a acreditar em meus conflitos
Em um tempo que minha ideologia era o amor
E não esta sangrenta angustia da dor....

Saulo Prado

domingo, 26 de setembro de 2010

Ressaca


Depois de mais uma noite de badalação
Volto para casa e me deito com a solidão
Minha vida se resume na promiscuidade
De um homem que se alimenta da saudade

Toda a noite eu saio à mesma procura
De um novo olhar que me traga a cura
Cura para este amor que não vai embora
E todo este sentimento que me apavora

E nesta minha louca busca pela felicidade
Eu me perco na boca da irresponsabilidade
E com muitas mulheres, sempre diferentes
...Eu me anestesio deste amor doente...

Saulo Prado

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Sonhos que eu sonhava

Eu sonhava com um futuro bom
Onde seus beijos me tiravam do tom
Eu sonhava com filhos e uma casa azul
E em seu colo escutar um lindo Blues

Eu sonhava ao seu lado acordar
E junto com o sol te despertar
Eu sonhava com um amor inocente
Onde a felicidade se alimentava da gente

Agora infelizmente eu não sonho mais
Você e a felicidade ficaram pra trás
 Junto também ficou o meu coração
E hoje minha insônia se chama solidão...

Saulo Prado

domingo, 12 de setembro de 2010

Pavio


No jogo da sedução
Quem dança tango é o meu coração
Mistura envolvente
Entre um homem e uma mulher carente

Na troca de caricias
Tudo em nome da conquista
O amor até pode acontecer
Mas só o tempo ira dizer

Antes do beijo eu seguro sua mão
E assim começa acender a paixão
E o desejo que agora é fulgás
...transforma o motel em meu novo cais...

Saulo Prado

domingo, 5 de setembro de 2010

Desvios



A poesia se perdeu
Em tudo que agente viveu
Os meus beijos não eram seus
E os seus também não eram meus

Foi tudo uma grande mentira
O desejo às vezes nos fascina
Mas nem tudo que causa sensação
Consegue alcançar o coração

Mas foi bom enquanto durou
Nossa brincadeira de amor
Agora cada um segue enfrente
Em busca do que não havia na gente...

Saulo Prado

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Me leve com você...

Create your own banner at mybannermaker.com!
Copy this code to your website to display this banner!

ME ENCONTRE TAMBÉM NO TWITTER! Basta um clik