quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Minha contradição




Eu menti todo tempo para vocês
Do amor eu não sou freguês
Neste caso sou eu o vilão
Que brincou com outro coração

Mas mesmo assim não foi minha culpa
É que o vicio de amar às vezes se oculta
E fica escondido nestas palavras vazias
Em versos que são mais que fantasias

Mas todas as minhas mentiras foram sinceras
Somente a verdade que não era
Pois, já que dizem que o poeta é um fingidor
Nestes versos eu finjo que não dependo do amor... 

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Me leve com você...

Create your own banner at mybannermaker.com!
Copy this code to your website to display this banner!

ME ENCONTRE TAMBÉM NO TWITTER! Basta um clik