sexta-feira, 30 de março de 2012

Necessidade


Em uma manhã de reflexão
Vaguei atento com as armadilhas do coração
Bebi de toda a minha consciência
Na tentativa inútil de uma abstinência

E neste debate comigo mesmo
Vaguei pela razão a esmo
É ilusão acreditar que podemos decifrar
Os mistérios da sede que temos de amar

Somos todos filhos do amor
E se fugimos deste principio, vagamos pela dor
A solidão não foi criada para o homem
A dor da falta do amor, a alma humana consome...

domingo, 18 de março de 2012

Direções


É tão difícil de escrever
Algo que compense ser lido
Por isso eu escrevo sem saber
O que antes já foi dito

É tão fácil sonhar
Chega às vezes a ser esquisito
O dom a arte de falar
É o que aqui deixo escrito

È tão difícil de ter fé
Em um mundo de conflito
Por isso eu deixo pegadas
Neste meu reto labirinto...

sábado, 17 de março de 2012

Duas vogais e duas consoantes


Uma palavra que expresse amor
Escrever poesia é como plantar uma flor
Uma palavra que te revele os meus sentimentos
Saudade, solidão, desejo são só alguns dos elementos

Uma palavra que te faça carícia
O som da voz em um timbre de conquista
Uma palavra para te decifrar
É impossível; não há como te limitar

Uma palavra depois de tantas escritas
Assim como as estrelas são todas bonitas
Mais uma palavra, basta ter dizer
Para você entender, que nasci para amar você...

sexta-feira, 16 de março de 2012

Desuso


Uso o silêncio deste dia
Para escrever em mim poesia
Uso o pequeno instante deste segundo
Para tentar entender o meu mundo

Uso a lágrima que cai em meu rosto

Para regar de sal o desgosto
Uso a felicidade por sentir
A vida que pulsa dentro de ti

Uso e abuso de toda inspiração
Para decifrar as loucuras do meu coração
Uso toda a ousadia de acreditar
Que um dia encontrarei; uma mulher para amar...

terça-feira, 13 de março de 2012

Os amantes

 
Novamente eu te encontrei
No pedaço de mim, que me afastei
Novamente nós fizemos amor
Tentando nos vingar, de nossa vida de dor
                 
Novamente te tive em meus braços
E por um tempo esqueci-me dos meus fracassos
Novamente você me foi ternura
E o pecado se fez outra vez candura

Novamente medimos o prazer em horas
Neste motel quase sempre fora de hora
Novamente eu e você mordemos a maçã
Esquecendo juntos; das conseqüências de amanhã...


"O amor da amante é o amor sincero de antes"

sábado, 10 de março de 2012

Distante de mim


Seus cabelos dançam ao vento
E sua falta transforma em angustia o tempo
Seus olhos é o brilho do que um dia foi luz
E a distancia deste amor hoje é a minha cruz

Seus lábios um dia mataram a minha sede
Hoje eu vivo aprisionado nesta sua rede
Seus ouvidos ouviram minhas juras de amor
Agora não escutam o meu grito de dor

Seus sonhos um dia foram os meus
Hoje a insônia faz da saudade o meu apogeu
Sua vida um dia você dividiu comigo
Mas depois você se foi; deixando a solidão como meu castigo...

Saulo Prado

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Me leve com você...

Create your own banner at mybannermaker.com!
Copy this code to your website to display this banner!

ME ENCONTRE TAMBÉM NO TWITTER! Basta um clik