domingo, 27 de novembro de 2011

Triste refrão


Dentro deste silêncio
Existe a fúria de um sentimento
Amor quando dói grita no peito
E a solidão consome o sujeito

Sou só eu sem você
E não adianta eu querer
Por mais que lute contra esta dor
Ela é a ferida de um grande amor

Eu tento  fazer da saudade poesia
Mas a solidão não se cura com a fantasia
E é por isso que sempre escrevo o mesmo refrão
Onde a felicidade não rima com o meu coração...

Saulo Prado

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Conselho de amigo


Toda esta tristeza que trago comigo
Esconde-se neste sorriso, meu velho amigo
Mais uma vez uso os seus conselhos como meu divã
Nestas nossas conversas, que dura até de manhã

Para você; eu tenho coragem de falar
Ainda continuo mentindo. Quando digo não amar
Ela continua presa aqui dentro de mim
Sugando minha alma e decretando o meu fim

Quantas vezes você me aconselhou a esquecer
Mas te juro amigo, este é meu maior querer
Só eu sei, o quanto sofre o meu coração
Mas amar esta mulher é viver com migalhas de solidão...

Saulo Prado

domingo, 20 de novembro de 2011

O vôo que me leva a você


Apaguei tudo o que queria te dizer
Não tive certeza das palavras, que acabei de escrever
É fácil colocar as coisas em um papel
Até o inferno pode ser digitado como se fosse céu

Por isso eu escolhi te dizer tudo pessoalmente
Olha em seus olhos, e falar deste amor da gente
Não quero que você tenha duvida do meu amor
E saiba; que te perder é tudo, que pode me causar dor

Junto de ti eu me sinto um super herói
Mas longe de você, até respirar, é algo que dói
Por isso hoje eu vou pegar o primeiro avião
E destruir esta distância, que esta consumindo o meu coração...

Saulo Prado

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Agre



Ansioso por saber  de mim
Entrego-me a escrita num poema sem fim
E como se fosse a minha direção
Deixo as palavras ditarem a minha emoção

Sou uma fagulha de curiosidade no mundo
Buscado aqui dentro algo que seja profundo
Qualquer coisa que a mim seja sensível
E explique um pouco deste meu eu incompreensível

Nada, poderá mudar este meu norte
Acreditar é tudo o que me faz forte
Pois prefiro viver como se tudo fosse milagre
Do que ser mais um; mergulhado em mar de mediocridade...

Saulo Prado

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Não adianta fugi


Não era para ser assim
Não é o destino que dita o fim
O amor tem a sua própria direção
É perda de tempo lutar contra o coração

Eu me vejo em seu olhar
Assim como no meu, você consegue se encontrar
Por isso não me venha dizer adeus
A distância é algo que não pode existir, entre você e eu

Eu sei que existem magoas em nossa relação
Mas o amor é maior do que qualquer decepção
Por isso te peço me perdoe pelos meus erros
Que eu fecho os olhos para os seus sórdidos segredos...

Saulo Prado

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Me leve com você...

Create your own banner at mybannermaker.com!
Copy this code to your website to display this banner!

ME ENCONTRE TAMBÉM NO TWITTER! Basta um clik