domingo, 28 de novembro de 2010

Cidade Maravilhosa


Um grande sonho de paz
Que uma grande luta trás
Contrastes de uma cidade
Onde deveria reinar a felicidade

Cartão postal de um país
Como a Torre Eiffel em Paris
O Cristo em cima do corcovado
Braços aberto a um sonho encantado

Assim eu relato este momento
Onde a polícia vence o tormento
De um povo que não mais acreditava
Que  o  estado aqui  ainda  comandava

Hoje a esperança renasce em todo Brasil
Verde  e  amarela  e da  cor  deste  céu  anil
E é com esta certeza de que vêm dias melhores
Que  neste  domingo  esta  grande nação dorme...

Saulo Prado

sábado, 27 de novembro de 2010

Minha ultima poesia



Eu vou desisti de escrever poesia
Enquanto eu viver neste mundo de nostalgia
Eu queria muito escrever sobre o amor
Sem em minhas palavras esta escrita minha dor

Eu até tento inventar uma paixão
Mas ainda é você que comanda o meu coração
Por isso agora escrevo meus últimos versos
Mesmo assim falando de meu mundo complexo

Decidi que vou guardar meu choro só para mim
Até o dia que esta minha solidão chegue ao fim
Eu sei que será bem mais difícil sem escrever
Pois na poesia eu encontrava o prazer de viver

Mas não é justo eu dividir minha tristeza
Em um mundo que suplica por beleza
Quem sabe um dia eu vença esta minha carência
Ai sim eu escreverei uma poesia com a verdadeira essência...

Saulo Prado

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Vivendo com a Saudade

Nada  mudou  em  meus  sentimentos
Você continua aqui a todo o momento
Ocupando  este  lugar que agora é  seu
Em um coração que deveria ser só meu

Você se apossou de toda a minha  vida
E a levou contigo depois da  despedida
Deixando-me aqui neste vale da solidão
Fazendo da  saudade a  luz  da escuridão

Por que é só quando eu me lembro de você
Que  eu  consigo  esquecer  deste meu  sofrer
E como se fosse possível da morte nascer à vida
Eu continuo entrando neste meu labirinto sem saída...

Saulo Prado

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Doença


Não vou lutar contra os meus sentimentos
Eu irei aceita-los em todos os  momentos
Se neles estiverem contido somente dor
Irei semeá-los para que da dor nasça o amor

 E se  daqui algum tempo eu sentir alegria
É por que chegou a hora de colher sabedoria
Nunca mais irei remar contra esta corrente
São os remédios amargos que curam os doentes

Infelizmente  sei que agora é meu tempo de  sofrer
Por que eu fui o único culpado por ter que te perder
Mas eu decidi que vou aprender com esta minha lição
E nunca mais serei promiscuo com um outro coração...

Saulo Prado

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Amor mórbido


Um sono que já não tenho mais
Desde o dia em que roubou minha paz
Uma Tristeza que é constante
E faz da saudade minha maior amante

A nossa cama vive com o cheiro da covardia
Você foi embora, e levou a nossa fantasia
O sonho, de juntos formarmos uma família
Transformou-se no pesadelo de uma casa vazia
                   
Uso a noite para alimentar a solidão
E me lembrar que um dia eu tive um coração
Coração que abandonei quando comecei a sofrer
Por isso não quero nenhuma outra, depois de você...

Saulo Prado

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Seriado


O que querem as mulheres?
Pergunta que não sei responder
Eu só sei que o que mais quero
É ser o seu querer

Ser o seu único desejo
Matando toda a sua sede em um beijo
Fazer-te amor na cama
Com a verdade de quem engana

E quando toda sua vontade for saciada
Quero que ela se sinta de novo desejada
Não só pelo fato de ser mulher
Mas por ter na alma a vontade de quem quer...

Saulo Prado

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Meu conto de fada

Quase  que  eu  disse  não
Para o grito do meu coração
Ela  chegou  assim  do  nada
E foi  invadindo minha  alma

E  com  medo  de  me  entregar
Dela eu cheguei  a  me  afastar
Mas ela insistiu neste seu  amor
E como a água que mata a cede
Ela matou a minha infinita  dor

E de repente  quando eu notei
Mas uma vez eu me apaixonei
E agora foi por ela minha Cinderela
Que com um único beijo...:
Fez do meu inverno uma primavera


Saulo Prado

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Indo querendo ficar



Apaguei toda aquela minha pretensão
De ser o único dono do seu coração
Eu não tenho o dom de saber te amar
Por isso em meus desejos eu vou recuar

Como a borboleta que abandona o casulo
Eu agora deixo você meu doce mundo
Eu nunca vou ser feliz te vendo sofrer
Estando do meu lado sem ser o seu querer

Por isso hoje decidi, estou caindo fora
Com a esperança de um homem que chora
Acreditando que um dia você possa me amar
Eu vou embora com o sonho de um dia poder voltar...

Saulo Prado

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Perguntas que não tem resposta...

De quantas palavras eu ainda irei precisar?
Para provar ao mundo que não deixei de te amar
Quanto tempo eu ainda vou ter que perder?
Nesta minha espera inútil por você

Quantas noites ainda passarei acordado?
Sentindo a sua falta do meu lado
O quanto é necessário para morrer de amor?
Porque eu não suporto mais esta dor

De que adianta sentir tanta paixão?
Se ela não quer o meu coração
Para que me serve escrever poesias?
Se o que ela quer não são minhas fantasias...

Saulo Prado

domingo, 14 de novembro de 2010

Tristeza clandestina

O barulho da chuva me incomoda
Eu  sou  um poeta  fora de  moda
Não  sei  rimar  com  a  natureza
E nem tenho mais aquela pureza

Fui envenenado pela aquela paixão
E todas minhas rimas são de solidão
Eu gosto de falar de minha tristeza
Como  se  nisso  houvesse  beleza

Todas as palavras que eu  escrevo
Estão impregnadas com este medo
Medo que eu tenho de te esquecer
Se com a felicidade eu voltar a viver

Eu estou preso neste meu amor doente
E vivo assim como este homem carente
Mendigando da poesia a sua compaixão
Enquanto aqui dentro chora o meu coração

Saulo Prado

Nos embalos da solidão de sábado à noite


Sábado à noite e ninguém me leu
Não sei aonde minha escrita se perdeu
Talvez na falta de meus sentimentos
Ou nas repetições de meus lamentos

Sábado à noite e eu continuo a escrever
Todo este meu vazio de não ter você
Só que agora eu não tenho mais leitor
E ninguém com quem dividir esta dor

Sábado à noite esperando um comentário
Pode ser de alguém me chamando de otário
Por que eu prefiro me sentir um grande idiota
Do que outra vez ir suplicar amor em sua porta...

Saulo Prado

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Final feliz


Já não tenho mais repertorio
Para escrever sobre solidão
E toda esta minha angustia
Que inunda o meu coração

Toda esta sórdida tristeza
Já   se   apossou  de  mim
Por  isso  os  meus versos
Chegaram a este fatídico fim

Sem o “felizes para sempre”
Eu planto aqui minha semente
Neste meu canteiro  de  poesia
Onde eu semeio a minha fantasia...


Saulo Prado

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Herói




Tento de novo o que comecei
Amores e sonhos que não acabei
Desafios da alma de quem ousa sonhar
Em um recomeço eu volto a andar

Por caminhos que um dia disse não
E que a vida sabiamente me provou a razão
Sem arrependimento pelo tempo que perdi
Sigo o sol neste novo caminho a seguir

No retrovisor eu deixo o passado
Atento para não ser atropelado
Por erros que me jogaram no chão
Mas que nunca corromperam o meu coração...


Saulo Prado

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Filho de Deus



Nada de mim é tão lúcido assim
Sou uma vírgula antes do fim
Não tenho medo do que é tentação
O veneno só não mata quando vem do coração

Quem disse que o sangue é cítrico
Nunca se lambuzou do mel ilícito
Mas para que certeza de céu
Se eu não posso desempenhar meu papel

Não quero mentir para os meus ideais
Filho que é filho nunca tem medo do pai
E neste louco teatro da vida real
O bem sempre vai se alimenta do mal....

Saulo Prado

domingo, 7 de novembro de 2010

Não da mais

Quis falar sobre nossa relação
E você não me deu atenção
Eu lutei pelo nosso amor
Mas você ignorou a minha dor

E agora que eu resolvo ir embora
Você se humilha e chora
Eu não vou cair no seu teatro
Conte para outro este seu relato

O seu tempo comigo já passou
Eu não quero mais suplicar seu amor
Eu vou, mas todo o resto ira ficar
Só levo comigo a tristeza do meu olhar...

Saulo Prado

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Meu medo


Sabe aquele dia que eu te beijei
Meu maior segredo não te contei
Aquilo não foi um simples desejo
Só uma parte do meu tímido segredo

Tem muito tempo que somos amigos
E é ai que mora um grande perigo
Para mim existe mais do que amizade
Você é meu sonho de felicidade

Hoje estou escrevendo para você
Uma poesia que você nunca vai ler
Porque eu prefiro o segredo desta paixão
Que enfrentar o medo de ouvir você dizer não...


Saulo Prado

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Sexo com nexo


Hoje nos reencontramos
Após tanto tempo nos amamos
Eu não disse nada para você
Mas nunca conseguir te esquecer

Hoje você se apossou do meu corpo
E junto fizemos um amor louco
Como se só existisse nós dois
O sexo não ficou para depois

Aquilo não foi só desejo
Existia amor nos seus beijos
Hoje eu sei que você me ama
Entre nós não existe só fogo de cama

Saulo Prado

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Único culpado


Hoje sinto falta de seu olhar
Sem ele eu não consigo enxergar
O mundo agora é preto e branco
E inundado pelas lagrimas do meu pranto

No dia que você se foi me senti livre
Hoje eu sei que esta liberdade me agride
Como eu fui tolo em acreditar
Que sem você eu conseguiria respirar

Agora só me resta carregar esta dor
De quem um dia mandou embora o amor
Mas eu juro que nunca irei te pedi perdão
Você não merece a culpa do meu coração....

Saulo Prado

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Sedutor



Segredos de um homem em conflito
Uma vida que se perde em um labirinto
Ele perde todas as batalhas contra o desejo
E não consegue viver um amor verdadeiro

Sua doce sina é o veneno da sedução
Ele semeia libido para colher coração
Seu olhar tem a certeza de um galanteador
Aquele que suplica a verdade do amor

Ele é um ser que só saber ser infiel
E vive no inferno como se fosse o céu
A espera de sua tão sonhada liberdade
Ele busca em cada mulher o licor da fidelidade...

Saulo Prado

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Me leve com você...

Create your own banner at mybannermaker.com!
Copy this code to your website to display this banner!

ME ENCONTRE TAMBÉM NO TWITTER! Basta um clik